Henry Bugalho

Henry Alfred Bugalho é curitibano, formado em Filosofia, com ênfase em Estética. Especialista em Literatura e História. Autor dos romances "The Parallel Life of your Dog", "O Cão Cego da Guardia Vieja", "O Rei dos Judeus", entre outros, também escreveu novelas e coletâneas de contos. Editor da Revista SAMIZDAT e fundador da Oficina Editora. Autor do livro best-selling “Guia Nova York para Mãos-de-Vaca” e do "Nova York, Bairro a Bairro", cidade na qual morou por 4 anos, e do "Curso de Introdução à Fotografia do Cala a Boca e Clica!". Também residiu na Argentina, Itália, Portugal, Inglaterra e Espanha, sempre acompanhado da sua esposa Denise, do filho Phillipe e da Bia, sua cachorrinha. Organiza oficinas literárias desde 2005.

14 comentários até agora

  1. Carlos Germano Ataides Dos Santos
    5 de dezembro de 2017 @ 22:55

    Quero escrever um livro e, claro,mostrá-lo para as pessoas. Será uma história diferente, intrigante.

    Reply

  2. Juscelina Maria Viana
    2 de janeiro de 2018 @ 19:14

    Sou enfermeira obstetra quero escrever um livro nessa área. Como faço?

    Reply

    • Laura Bacellar
      9 de janeiro de 2018 @ 15:14

      oi Juscelina,
      fiz uma postagem sobre não-ficção com algumas dicas, veja se ajudam
      http://www.escrevaseulivro.com.br/demonios-que-atrapalham-escritores/
      Recomendo que pense bem em quem vc quer ajudar e com que material específico. Pense em fazer uma obra que atenda a uma necessidade bem clara e definida de um grupo de pessoas.

      Reply

  3. lucia fonga fernando
    15 de janeiro de 2018 @ 11:11

    Eu estou a escrever um livro que se chama amor de outro mundo
    mais o problema è que eu nunca mostrei a ninguem este livro tenho receio que as pessoas
    nao gostam do que eu escreve , e ate agora continua assim . Eu tenho a certeza que ele è bom
    ate acho que poderia ser tambem um filme .

    Reply

    • Laura Bacellar
      15 de janeiro de 2018 @ 11:24

      Lúcia,
      escrever sempre é um risco. Sempre vai ter quem goste e quem não goste, vc precisa arriscar.

      Reply

      • lucia
        26 de janeiro de 2018 @ 07:11

        Laura , obrigada pela dica , vou tenta arrisca , mais primeiro vou comesar a tenta pela a minha familia vou ver a reaçao deles e ai vou tentar mostrar pra alguma agencia .

        Reply

  4. lucia fonga fernando
    15 de janeiro de 2018 @ 11:19

    Sou muito criativa consigo inventar uma historia de qualquer tipo de tema , mais o problema è ter a corragem de mostrar em alguem . as vezes posso ate contar o que escreve mais nao consigo mostrar o que eu escreve , eu fico triste quando alguem leia o que eu escrevo

    Reply

  5. Carla Susana Ferreira da Gama
    12 de fevereiro de 2018 @ 16:17

    Olá Laura, gostaria de escrever uma mais ou menos biografia, não sei como começar, tenho escrito o que me vai na alma no momento, nada mais…e obviamente como tirar proveito de uma publicação do meu livro, o que me aconselha. Obrigada! Carla Gama

    Reply

    • Laura Bacellar
      27 de abril de 2018 @ 21:31

      Carla, leia biografias que estão fazendo sucesso e veja como são organizadas. Veja o que funciona, o que agrada em cada uma. Aí resolva como fazer a sua.
      Escritores são os melhores professores…

      Reply

  6. Catia Kling de Melo
    6 de abril de 2018 @ 09:57

    OLÁ!
    SEMPRE GOSTEI DE LER E TAMBÉM DE ESCREVER (PELO MENOS NA ÉPOCA DE ESCOLA, ONDE EU SEMPRE TIVE BOAS NOTAS EM REDACAO!). BOM, JÁ FAZ ALGUM TEMPO QUE TENHO O DESEJO DE ESCREVER UM LIVRO, ALGO ASSIM BEM INTUITIVO POIS DE REPENTE ME VEIO NA MENTE A VONTADE DE ESCREVER SOBRE MINHA DECISAO DE IR MORAR FORA DO BRASIL E O QUE ESSA DECISAO ME ACARRETOU TIPO EXPERIENCIAS DAS MAIS DIVERSAS POSSIVEIS, ÁS VEZES POSITIVAS, MAS TAMBÉM MUITAS VEZES NEGATIVAS E O QUE TUDO ISSO ME ENSINOU ETC. CREIO QUE SERIA UMA DE MINHAS HISTÓRIAS DE VIDA (FALO ASSIM PORQUE CADA UM TEM UMA ETAPA OU FASE NA VIDA QUE PODE VIRAR UMA HISTÓRIA DE INFANCIA, DE ADOLESCENCIA E A DE DECIDIR RE-COMECAR DO ZERO EM OUTRO PAIS, SEM SABER DOS PRÓS E DOS CONTRAS. GOSTARIA DE ORIENTACAO SOBRE COMO COMECAR ATÉ PORQUE JÁ MORO NA EUROPA (ALEMANHA) TEM QUASE 20 ANOS E PORTANTO HÁ BASTANTE CONTEÚDO PARA ESSA MINHA EXPERIENCIA DE VIDA E NAO SEI COMO COMECAR A NARRAR , CONTINUAR NARRANDO TODA A HISTÓRIA E SABER COMO TERMINAR!

    Reply

  7. Kauan Lopes Nunes
    12 de abril de 2018 @ 20:53

    Tenho diversas ideias para livros, até roteirizei um filme, em meus rascunhos.
    Me sinto em casa com as letras, e vejo que me falta apenas um gás, algo que me motive a enfim trazer ao mundo o renascimento da literatura que tanto escondo nos rabiscos.
    Gostaria de bater um papo com alguém já desta área, mas é imensamente difícil encontrar. Vou deixar meu e-mail, e espero contato, mesmo sabendo que não será tão fácil e talvez nem respondido.

    Reply

  8. Sônia Maria dos Santos Araújo
    1 de junho de 2018 @ 20:35

    Boa noite.
    Após fazer meu mestrado, escrevi meu primeiro livro com foco no assunto abordado, o cyberbullying. Por ser praticamente leiga na área, caí nas mãos de uma prestadora e NÃO de uma editora. Ela fez um péssimo serviço, valores altos, capa muito pobre e não seguiu a ABNT. Para os serviços NÃO ouve contrato, foi tudo verbalmente e agora quero atualizar meu livro, numa 2a. edição, com temas que não foram abordados no primeiro livro, mesmo porque, não existiam na época, mas NÃO quero saber de pagar editora.
    Gostaria que me indicassem alguma que trabalha a educação, virtualidade, pois meu livro irá trabalhar o cyberbullying, igual ao primeiro, só que agora terá um foco maior na família e empatia.

    Reply

    • Laura Bacellar
      5 de julho de 2018 @ 11:32

      Sônia,
      por favor pesquise. Eis algumas dicas:
      1. Entre no site da livraria Cultura http://www.livrariacultrua.com.br ou da Amazon http://www.amazon.com.br para descobrir editoras brasileiras.
      Pesquise títulos com uma palavra-chave semelhante ao de sua obra. Pense sobre o tema mais importante que você aborda e pesquise palavras-chave que remetam a ele, por exemplo bullying. Olhe então as obras que aparecem no começo da lista (em geral a Cultura apresenta as disponíveis, o que significa que aquelas são recentes e a editora está comercialmente ativa) e veja de que editoras são.
      2. Anote as ditas editoras e depois vá procurar cada uma, dar uma olhada em seus sites. Dê uma olhada em seus catálogos para ver se têm vários livros daquela mesma categoria, semelhantes ao seu. Sinta se a frequência é a mesma da sua obra.
      3. Olhe também a apresentação do site, se é fácil comprar, se a editora tem jeito de ser séria ou se é muito precária.
      4. Das que achar legais, veja as instruções para submeter originais para análise. Cada uma funciona de um jeito hoje em dia, algumas até preferem originais anexos por email, outras querem um resuminho. As que não dizem nada vc pode entender que preferem o sistema tradicional de originais impressos enviados pelo correio aos cuidados do editor chefe.
      5. Mande os originais com uma carta personalizada a cada editora, dizendo porque acha que sua obra combina com eles. Cite de preferência obras do catálogo deles que você acha que combinam com a sua.

      Reply

  9. Roberto Comper
    21 de julho de 2018 @ 20:38

    Eu comecei a escrever o inicio de uma da historias do meu livro, pois acho mais fácil escrever pequenas historias de cada vez cada uma com seu próprio diferencial agradeço o post que me ajudou a ter algumas ideias mais claras para continuar

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *